Veja as regras de Biossegurança para volta às aulas

A pandemia de Covid-19 reformulou as normas de segurança e saúde para a volta das aulas presenciais no segundo semestre de 2020. Considerando a atual a situação, o Grupo MedMais lançou o E-book “Plano de Biossegurança”, para instruir toda a comunidade escolar. Com base nas orientações do Ministério da Saúde e na Organização mundial de Saúde (OMS), o conteúdo gratuito aborda as regras para adaptação das atividades escolares e um possível retorno às aulas presenciais com tranquilidade.

O e-book foi desenvolvido um formato simples e objetivo, abordando a Biossegurança em linguagem acessível. Entre os pontos principais estão os protocolos de entrada, convivência e saída nas instituições. Alunos, professores e pais devem seguir medidas de distanciamento em todos os momentos, obedecendo ao mínimo de 2 metros de distância. Além disso, o livro destaca a importância do uso de máscaras, álcool em gel ou 70% e o não compartilhamento de objetos e alimentos. 

O conteúdo do livro aborda ainda diversas novas orientações para as instituições, como a higienização de suprimentos, o uso de termômetro para entrada, protocolo de limpeza dos ambientes, atendimento aos pais, comportamento dos professores entre outras. 

Pensando na segurança do filho, de 6 anos, a Técnica em Segurança do Trabalho, Patricia Prado, diz ser difícil confiar 100%. 

“As crianças da idade dele não tem noção do quanto o vírus é perigoso. Durante o horário de aula, podem se esquecer e tirar a máscara para respirar melhor, pegar algum material emprestado do coleguinha. Embora que não tenha nenhum estudo comprovando cientificamente, tenho medo dele ter contato com pessoas assintomáticas e pré-sintomáticas", disse.

Walter Ribeiro, Diretor Geral do Mackenzie Brasília, destacou o papel da sociedade para a eficácia das medidas.

“Para que essas normas sejam eficazes na volta as aulas presenciais escolares é preciso a comunidade escolar entenda o seu papel, que é de grande responsabilidade. Os resultados dependem de toda a comunidade, não só da escola. Estamos conscientes de que na escola essas normas precisam ser levadas a serio, com planejamento, com organização, direção e controle", afirmou Walter .

Considerando as preocupações de pais e mestres nesse desafio, Vitor Reis, presidente do grupo Med Mais, ressaltou a responsabilidade necessária na implementação da Biossegurança nas escolas.

"A Biossegurança não pode ser implementada como um simples protocolo dentro de uma instituição. Ela deve ser encarada como uma política. Como um programa com diretrizes psicofisiológicas", disse.

 

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *