Cuidado com o autodiagnóstico da depressão

Durante todo o mês de setembro em todo o mundo foram promovidas ações de conscientização e prevenção contra o suicídio, em função do Setembro Amarelo. A abordagem sobre saúde mental é uma agenda que precisa estar em evidência durante todos os meses.

Considerando que a depressão é uma das causas que levam ao suicídio, o blog Med Mais traz uma entrevista com a neuropsicóloga Keli Rodrigues para falar sobre os sintomas e as dicas que as pessoas podem ter para evitar esse adoecimento da mente.

A neuropsicóloga Keli Rodrigues explica que a depressão é caracterizada por flutuações de humor acentuadas, ou seja, uma pessoa pode estar estado de depressão quando a flutuação está acentuada e numa longa duração de tempo.

“Pequenos momentos de tristeza ou angústia não são necessariamente depressão, mas esse estado adoecido em um tempo prolongado e com sintomas prolongados, precisa ser considerado por meio de um diagnóstico bem elaborado, isso porque a depressão é um adoecimento mental, e não tem sintomas físicos”, explica Keli Rodrigues.

 

Os prejuízos da depressão

A depressão quando é instalada na vida do indivíduo, pode levar a grandes prejuízos sociais, no trabalho e também no contexto familiar. Esses prejuízos acarretam porque a pessoa perde o interesse ou a vontade de fazer determinadas atividades, muitas delas, são como por exemplo:  trabalhar e conviver com a família.

 

Depressão é um problema de saúde global

A neuropsicóloga Keli Rodrigues esclarece que a forma mais grave de depressão é aquela que culmina em um suicídio ou na tentativa de suicídio. Por isso, esse é um problema de saúde que precisa ser levado com muita seriedade e compete à sociedade estar atenta às situações que que podem levar a esse adoecimento.

Você sabia que a Organização Mundial da Saúde traz dados alarmantes sobre a depressão? Ela é uma das principais causas de adoecimento da atualidade, a segunda principal causa de mortes em pessoas com idade entre 15 e 29 anos. E o mais grave de todos: estudos revelam que 4,4% da população mundial sofre de depressão.

“Ou seja, é um mal que está instalado em todo o continente e na sociedade. Não tem cara, não tem cor, não tem idade e não tem discriminação. Estudos já apontaram que ela acomete muito mais mulheres e esses sintomas da depressão estão muito bem associados à ansiedade”.

Diante desses números, é importante que cada pessoa esteja olhando para o próximo, seja um amigo, colega de trabalho, familiar e principalmente, olhando para si mesmo, para verificar se esse tipo de adoecimento está acontecendo.

 

Você conhece as causas da depressão?

De acordo com a neuropsicóloga Keli Rodrigues, as causas da depressão tem causas bem definidas, e elas podem ser: genéticas, bioquímicas (a neurobiologia do cérebro pode estar descompensada) ou fatores pontuais, específicos, estressantes do dia a dia ou alguns pontos mais proeminentes da vida como: a perda de um emprego, o fim de um relacionamento ou a perda de um ente querido.

 

Depressão é um mal que pode ser prevenido, você sabia?

Cuidar da saúde da mente e do corpo é uma ordem para as nossas vidas. A neuropsicóloga Keli Rodrigues apresenta algumas dicas que as pessoas podem prevenir para que o mal da depressão não se instale.

  1. Pratique atividade física;
  2. Cuide da sua alimentação;
  3. Tenha hobbies prazerosos, ou seja, pratique tudo aquilo que lhe faz bem e o deixa motivado;
  4. Tenha uma boa qualidade de sono, pois quando o corpo descansa, ele ajuda o cérebro a reagir melhor diante de situações estressantes do nosso dia a dia;

E por último uma dica valiosa: observe-se. Comece a ouvir o que as pessoas estão dizendo sobre você. Se você tem ouvido que anda mais quieto, mais calado, que está saindo ou interagindo pouco com as pessoas, isso são alguns sinais que a sua saúde não vai. Observe se esses sintomas passam de mais de 6 meses, caso tenham pedido um afastamento do trabalho.

Percebeu que a sua saúde não está boa? Não tenha medo, procure um profissional de saúde especializado, seja um psicólogo ou psiquiatra para uma investigação.

Depressão é uma doença e um assunto sério.

 

Quer saber sobre assuntos ligados à saúde mental? Acesse nosso site: www.medmais.com .

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *