Serviços Médicos e de Bombeiro Civil de Aeródromo do aeroporto de Florianópolis serão administrados pelo Grupo Med Mais

Líder no segmento de emergência médica em aeroportos, o Grupo Med Mais assumiu a gestão do Serviço Médico de Emergência e Remoção de Vítimas (SME) e do Serviço de Salvamento e Combate a Incêndio (SESCINC) do aeroporto de Florianópolis. A missão que a multinacional terá agora segue a mesma missão do tamanho do Brasil: salvar vidas com a melhor tecnologia, os melhores processos e pessoas altamente qualificadas e felizes, nas principais instituições em todas as capitais do país. Com a chegada em Florianópolis (SC), agora o Grupo Med Mais administra o serviço médico de 10 aeroportos brasileiros: Brasília (DF), Viracopos (SP), Maceió (AL), Natal (RN), Santos Dumont (RJ), Galeão (RJ), Belém (PA), Navegantes (SC), Cuiabá (MT) e Confins (BH).

“O nosso arcabouço consiste no atendimento e prestação de serviços de urgência e emergência compreende a lacuna de socorro, captura de serviços médicos e resgate em urgência e emergência, cuja cobertura em todo o Brasil chega a 56 milhões de vidas. Esse número é a soma total de transeuntes e participantes e utilitários. São pessoas que utilizam os serviços nos aeroportos em todo o Brasil e rodovias das quais nós atuamos e protegemos”, comenta Victor Reis, presidente institucional do Grupo Med Mais.

Para a diretora de operações e contratos do Grupo Med Mais, Marinele Santana Dias, a expectativa da multinacional é de levar para o aeroporto de Florianópolis toda a expertise em atendimento pré-hospitalar vigente nas grandes capitais, que envolve pessoas, processos e tecnologia. “Vamos disponibilizar para o cliente o que há de mais moderno e proporcionar as condições técnicas na área de atendimento pré-hospitalar”, explica.

Na área de bombeiro civil em aeródromos, Marinele explica que o compromisso será com a aviação civil no sistema de resposta a emergência aeroportuária. “A gestão única de salvamento às vítimas prevê uma equipe de profissionais altamente qualificados para atendimento de eventualidades que envolvam o salvamento de vidas, danos materiais e meio ambiente”, disse.

Os aeroportos brasileiros possuem um Serviço Médico de Emergência e Remoção de Vítimas (SME) e são responsáveis pela remoção e cuidados de vítimas decorrentes de emergências aeroportuárias, sejam elas associadas a acidentes e incidentes aeronáuticos que ocorram nas dependências do Aeroporto. Já o Serviço de Salvamento e Combate a Incêndio (SESCINC) prestam um serviço de resposta a emergência aeroportuária, e tem uma equipe técnica de: bombeiros civis (aeródromo, estrutural e brigadista), equipe médica e equipe em solo preparada.

 

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *